O que é automação residencial e como começar

A busca pela automação residencial está maior do que nunca, e isso acontece por alguns fatores como barateamento dos dispositivos, a popularização da internet e o mercado com mais opções de empresas nesse meio. E saiba que o conceito de automação residencial não é novo, pelo contrário, já tem alguns anos, mas agora que se popularizou.

Antes, a automação residencial era extremamente caro e apenas empresas especializadas conseguiam entregar esse tipo de serviço. Hoje, porém, estamos na era do DIY (Do It Yourself – faça você mesmo) e várias empresas estão criando dispositivos fáceis de serem instalados e configurados.

Neste artigo, vou te explicar o que é automação residencial e como você pode começar. E já te digo uma coisa, é verdade que nem todo mundo está disposto a automatizar sua casa, mas não existe nenhuma pessoa que não goste de ver uma casa automatizada.

Vamos lá?..

O que é automação?

Segundo o dicionário, a definição de automação é:

Funcionamento de uma máquina ou grupo de máquinas que, sob o controle de um programa único, permite efetuar, sem intervenção humana, uma série de operações contábeis, estatísticas ou industriais.

Ou seja, automação é quando você capacita uma máquina a fazer um determinado serviço sozinha, sem a sua intervenção ou de qualquer outra pessoa.

É possível automatizar uma série de coisas. Existem, por exemplo, carros autômatos, ou seja, carros automatizados, onde eles podem andar pela cidade sozinhos. É verdade que eles ainda estão em desenvolvimento e testes, mas é possível.

Em um exemplo mais próximo de nós existem os portões automáticos, onde eles abrem e fecham automaticamente. Se não fosse pelo motor do portão, você precisaria abri-lo e fechá-lo. Pode até ser estranho pensar nisso, mas se levarmos em consideração a definição de automação, então o portão automático é uma automação sim!

Certo, já sabemos o que é automação. Mas o que é automação residencial?

E o que é automação residencial?

Pois bem, automação residencial é quando você automatiza os equipamentos da sua casa para fazerem ações sem a sua intervenção direta, ou facilitando o seu uso.

Mas… Como assim?

A automação residencial consiste em colocar uma inteligência nos seus dispositivos para que você não precise lidar com eles e eles consigam “se virar sozinhos”. Mas entenda, automação residencial não está focada apenas nisso, ou seja, se um equipamento pode ser melhorado para que o seu uso seja facilitado, isso também é automação.

Vamos voltar ao exemplo do portão automático, ele é uma automação residencial já que ele facilita o uso do portão da sua casa! Afinal, você não vai precisar descer do seu carro para abrir o portão.

Ele poderia ser mais inteligente? Claro!

automacao residencial chip - O que é automação residencial e como começar
A automação (e a computação em geral) só é possível graças aos chips

Ele poderia, por exemplo, identificar que você está chegando em casa e automaticamente abrir o portão. Mas entenda que ele poder ser mais inteligente não tira a característica do portão automático “simples” (aquele acionado via controle) ser uma automação.

E quer saber? Você provavelmente já tem alguma automação na sua casa, mesmo sem ter percebido isso.

Se você tiver, por exemplo, um timer no seu forno ou na sua air-fryer, você tem um equipamento automatizado. Afinal, você pode programar para ele desligar baseado no timer. Assim, você não precisará se preocupar que o que você estiver preparando vai queimar: quando o tempo do timer chegar, o equipamento automaticamente se desligará.

Sem a intervenção humana, o forno (ou air-fryer) desligou. Vamos então, atualizar aquela definição de automação para a definição de automação residencial:

Funcionamento de um dispositivo ou grupo de dispositivos que, sob o controle de um programa único, permite efetuar, sem intervenção humana, uma série de operações residenciais.

A automação residencial, permite que a casa tenha uma inteligência e consiga fazer coisas sozinha ou facilitar o seu uso. Por isso, é comum ouvirmos o termo casa inteligente, ou, em inglês, smart home.

O que pode ser automatizado em casa?

Já dei alguns exemplos de automatização, mas sei que não são esses os tipos de dispositivos que você tem mais interesse. Até agora quis mostrar que a automatização residencial pode ser qualquer coisa que ajude as pessoas na casa.

A verdade é que existem equipamentos específicos para automatizar de fato as residências. As automatizações mais comuns são:

  • Lâmpadas
  • Interruptores
  • Tomadas
  • Controles remotos

E essas automações acontecem através de aplicativos, sensores, botões e voz.

Lâmpadas e interruptores

Você tem a opção de lâmpadas e interruptores inteligentes. São dois equipamentos distintos e independentes, mas que podem funcionar em conjunto.

Uma lâmpada inteligente, possui um controlador que permite ser controlado via Wi-Fi, controle remoto e entre outros. As lâmpadas podem ter as seguintes funções:

  • Ligar e desligar
  • Alterar brilho
  • Alterar temperatura (branco quente e branco frio)
  • Alterar a cor (no caso das lâmpadas RGB)

É claro que essas funções dependem da lâmpada em questão, pois alguma pode ter uma ou outra característica diferente.

Já os interruptores inteligentes, são dispositivos instalados no interruptor (ou substituindo o interruptor tradicional) e permitem ligar e desligar as lâmpadas (ou outros equipamentos) ligados a ele.

automacao residencial interruptor inteligente - O que é automação residencial e como começar
Este é um interruptor inteligente, esse módulo vai dentro da caixa do interruptor (aqui em casa tem 18 desse)

A grande vantagem do interruptor, é que você consegue controlá-lo através do botão físico ou através do aplicativo (ou voz, ou sensor,…). Você pode ligar através do botão físico e desligar por voz, ou vice-versa, ou de qualquer outra forma.

Tomadas

Parecido com os interruptores, as tomadas inteligentes têm a função de interromper a corrente elétrica no equipamento que está ligado à tomada.

As tomadas, em geral, também têm um botão físico para ligar ou desligar. Entenda que as aplicações da tomada são diferentes quando comparados ao interruptor.

É essencial que o interruptor possa ser controlado via botão físico também e que ele seja de fácil acesso. Isso já não é tão necessário com a tomada e acaba tendo um acesso mais complicado ao botão de controle.

automacao residencial tomada inteligente - O que é automação residencial e como começar
Tomadas inteligentes são dos dispositivos mais fáceis de instalar

A tomada é muito mais usada (e mais útil) para rotinas automáticas, por exemplo, você pode ligar um ventilador a tomada. Se estiver muito quente, a tomada pode ligar automaticamente para que o ventilador comece e funcionar.

Controles remotos

Temos vários controles remotos na nossa casa, como o controle da TV, do home theater, do ar condicionado, entre outros. Cada um desses tem o seu controle próprio, mas que tal juntar todos eles em um só?

Para isso existem os controles remotos inteligentes. Esses hubs conseguem clonar os controles que você já tem e replicar o sinal controlando os equipamentos como se fossem os controles originais.

Isso acontece porque esses controles são infravermelho, então se o controle inteligente identificar a frequência usada para cada comando, ele poderá gerar essa mesma frequência. Para o aparelho, tanto faz, ele recebeu a frequência esperada e executou a ação.

automacao residencial hub ir - O que é automação residencial e como começar
Este é um dos muitos modelos existentes de hub IR

Dessa forma, você pode, por exemplo, criar uma rotina para toda a vez que estiver quente, o hub automaticamente ligue o ar condicionado.

Automação residencial na prática

Tudo bem, até agora te mostrei alguns exemplos de automação residencial, mas na prática, como e para que ela é usada.

Em geral, todos esses dispositivos inteligentes têm um aplicativo de celular. Você faz toda a configuração através dele e pode controlá-los.

Os dispositivos podem usar diferentes métodos para sem controlados. Os dispositivos Wi-Fi, por exemplo, são bem poderosos pois eles podem ser controlados em qualquer lugar.

Imagine que você está com o seu celular na rua e não tem certeza se desligou a luz do quarto (que está automatizada). Basta acessar o aplicativo e ver se a luz está ligada ou não. Se estiver, através do próprio aplicativo, você pode desligá-la.

Isso é algo que você precisa ter cuidado na hora de comprar os equipamentos: qual é a forma de comunicação deles. Existem algumas lâmpadas, por exemplo, que são controladas via controle remoto; assim você só vai conseguir mexer nelas usando o controle. Esses controles têm pouco alcance, então você precisará necessariamente estar no mesmo cômodo.

Para alguns casos, isso pode ser suficiente. Sempre depende da sua aplicação, por isso, entenda o que você precisa e busque os melhores dispositivos que vão te entregar isso.

Assistentes virtuais

Um dos grandes motivos do empurrão da automação residencial são os assistentes virtuais.

Esses assistentes, são equipamentos que podem ser integrados aos aplicativos controladores dos dispositivos e dão suporte de voz a eles.

Complicado? Nem um pouco.

Os assistentes virtuais permitem que você possa falar “ligue a luz do quarto” e a luz liga sem precisar apertar nenhum botão, nem no celular (é claro que a luz do quarto precisa estar automatizada).

automacao residencial echo dot - O que é automação residencial e como começar
Esse é um dos muitos modelos da linha Echo, da Amazon (mais conhecida como Alexa)

Hoje em dia, esses assistentes estão até nos nossos celulares, mas você pode comprar equipamentos para deixar na sua casa que conseguem te ouvir e executar essa e outras rotinas.

Existem muitas empresas que estão desenvolvendo essa tecnologia, mas no mercado brasileiro as que mais se destacam são a Amazon, com os Echos (ou Alexa, como é popularmente conhecido) e o Google.

Conclusão

Automação residencial é um assunto muito extenso, mas não é complexo. É obvio que conforme você for evoluindo dentro da automação residencial, as rotinas e equipamentos podem ficar mais complexos. Mas é completamente viável fazer muitas coisas sem tanto conhecimento prévio.

Tudo isso graças a popularização dos equipamentos, acesso mais fácil à internet e aplicativos de celular.

Como disse, não há ninguém que quando vê uma casa automatizada não goste. É muito comum as pessoas pedirem para ver as outras possibilidades, além de perguntarem como que é feito.

E aí? O que achou? Coloca nos comentários o que você quer automatizar e se já tem alguma automação em casa.

Eu te vejo na próxima, tchau!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *