Matter: Um padrão aberto para dispositivos IoT

O Matter é um padrão aberto para dispositivos IoT (Internet das Coisas) que foi desenvolvido por empresas como Google, Amazon e Apple. Ele foi criado para resolver um dos maiores desafios da IoT: a interoperabilidade entre dispositivos de diferentes fabricantes. Em outras palavras, com o Matter, o usuário não deveria se preocupar mais se um dispositivo vai funcionar em uma plataforma específica ou não.

Neste post, vamos explorar o que é o Matter, como ele funciona e quais são seus benefícios para os usuários.

O que é o Matter?

O Matter é uma iniciativa de colaboração da CSA entre grandes players da indústria de tecnologia, incluindo gigantes como Google, Apple, Amazon e outras, que visa criar um padrão de conectividade para dispositivos domésticos inteligentes. Anteriormente conhecido como Project CHIP (Connected Home over IP), o Matter busca resolver os problemas de interoperabilidade e segurança que muitas vezes assolam os ecossistemas de dispositivos domésticos inteligentes.

matter - Matter: Um padrão aberto para dispositivos IoT

Em termos simples, o Matter é um conjunto de especificações técnicas e padrões de comunicação que permitem que dispositivos de diferentes fabricantes se comuniquem entre si de forma eficiente e segura, independentemente da plataforma ou do protocolo de comunicação subjacente.

Aqui tem um ponto importante: Matter é um padrão e não um protocolo (como Wi-Fi, ZigBee ou Thread). Mas o Matter usa os protocolos para funcionar, especificamente Wi-Fi ou Thread.

Um dispositivo só pode ser compatível depois de ser certificado, ou seja, a CSA precisa verificar que o dispositivo segue todos os padrões definidos. Em teoria, isso deveria garantir, entre outras coisas, que o dispositivo funciona em todas as plataformas e provê tudo que o Matter define.

Algo importante aqui é tranquilizar: o Matter é um protocolo novo, que será seguido por novos dispositivos, mas os seus outros dispositivos não vão parar de funcionar! Essa é apenas uma nova tecnologia, mas as “antigas” continuam funcionando e recebendo atualizações normalmente.

Quais são os benefícios do Matter?

O Matter traz uma série de benefícios para os usuários de dispositivos IoT. Um dos principais benefícios é a facilidade de uso. Com o Matter, a configuração de dispositivos IoT é muito mais simples, pois não é necessário instalar gateways intermediários ou configurar conexões complexas.

Além disso, o Matter é altamente seguro, o que significa que as informações transmitidas entre os dispositivos são protegidas por criptografia de ponta a ponta.

Outro benefício importante do Matter é a interoperabilidade entre dispositivos de diferentes fabricantes. Isso significa que os usuários podem escolher dispositivos de diferentes marcas e ainda assim conectá-los uns aos outros de forma transparente. Isso aumenta a flexibilidade dos usuários e incentiva a inovação no mercado de dispositivos IoT.

Claro que ainda não sabemos exatamente como isso vai funcionar, afinal porque uma empresa deixaria que todos os recursos dos seus dispositivos pudessem ser usados na plataforma do concorrente? Isso seria melhor para o consumidor: ele poderia comprar o melhor dispositivo e usar na melhor plataforma. Assim, as fabricantes precisariam investir também nas suas plataformas para serem competitivas.

O resultado disso só o tempo dirá, há uma chance das fabricantes liberarem apenas funções básicas para todas as plataformas, enquanto as funções completas estarem disponíveis apenas na própria plataforma.

Além disso, o Matter é altamente escalável. Ele pode ser usado em uma ampla gama de dispositivos IoT, desde lâmpadas e termostatos até eletrodomésticos e sistemas de segurança. Isso significa que, à medida que mais dispositivos adotam o Matter, a IoT se tornará ainda mais integrada e interoperável.

Conclusão

O Matter é uma iniciativa importante para a IoT, pois permite que dispositivos de diferentes fabricantes se comuniquem uns com os outros de forma transparente e segura. Com sua facilidade de uso, interoperabilidade e escalabilidade, ele tem o potencial de se tornar um padrão global para dispositivos IoT.

Como o Matter é um padrão aberto, ele permite que empresas de todos os tamanhos possam adotá-lo sem pagar royalties ou taxas. Isso torna mais fácil para as empresas adotarem a tecnologia e oferecerem aos seus clientes dispositivos IoT mais seguros e interoperáveis.

Outra vantagem do Matter é que ele está sendo apoiado por empresas líderes do setor de tecnologia, como Google, Amazon e Apple. Isso significa que há um forte interesse em promover o padrão e garantir sua adoção em larga escala.

No entanto, é importante notar que o Matter ainda está em desenvolvimento e não está amplamente disponível no mercado. É provável que leve algum tempo para que a tecnologia seja adotada em massa e que os usuários comecem a ver os benefícios da interoperabilidade entre dispositivos de diferentes fabricantes.

Em resumo, o Matter é um padrão aberto importante para dispositivos IoT que promete tornar a configuração e comunicação entre dispositivos mais fácil, segura e interoperável. À medida que mais empresas adotam a tecnologia, podemos esperar ver um ecossistema IoT mais integrado e uma maior inovação no mercado de dispositivos IoT.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *